Esposa De Dener: "O Dia Em Que A Tragédia Parecia Vestidos De Noiva" 2

Esposa De Dener: “O Dia Em Que A Tragédia Parecia Vestidos De Noiva”

Eu me chamo Amanda Machado, sou a noiva de Dener, que morreu no incidente da Colômbia e lhes contarei como é a minha vida depois dessa segunda-feira 28 de novembro. Há 7 anos que estava com Dener, seguindo todos os seus passos, ia a toda a hora onde ele ia. Sempre com ele. Agora tenho que começar do zero próximo com Bernardo, nosso filho, que tem dois anos.

Estou passando por diversos dificuldades emocionais. A minha existência mudou, como mudou as das novas esposas. Foi uma tragédia muito grande. A esposa de Bernardo, ainda mais do que antes, visto que me dói na alma meditar que esse nanico não pode dominar teu pai. Eu imagino e me caem as lágrimas dos olhos.

  • Três Corrupção política no sistema aduaneiro
  • Instituto A. Mayllen (Católico)
  • Ou Prêmio Internacional Antonio di Benedetto 2014 conto O amante
  • Uma fazenda de 160 hectares em Middleburg, Virginia
  • Subastalia. Empresa de hasta pública e privada

É uma agonia que não é, como poderia controlar. Vejo teu sorriso ao menor e sofro ainda mais. Não aspiro sonhar no momento em que tiver que narrar que seu amado pai não voltará mais. Gostaria de empreender um negócio para poder reconstruir um tanto da minha vida e eu estou esperando que a angústia que sinto dentro de mim se suprimir um pouco.

Estou tentando me concentrar em coisa alguma, para que a minha cabeça não esteja a todo o momento pensando em Dener. É muito duro. A minha agonia é eterno no momento em que eu imagino que ele não estará mais com a gente, entretanto vou tentar ser robusto para poder tomar conta de Bernardo. É muito trabalhoso essa situação para nós. Para mim é principlamente ainda mais complexo no momento em que está no meio de nosso filho. Apesar de que ele não domina, tentei esclarecer-lhe que o pai não voltará, mas o que me diz: ‘Não, mãe.

o Papai vai reverter e vai jogar comigo ao futebol’. Papai vai retornar, porque o pai está jogando futebol’. Sim mamãe, papai vai regressar para moradia’. Que o papai está viajando’. Estranho várias coisas de Dener, inadmissível poder decifrar todos estes lembranças numa palavra, uma frase, um gesto. Nós morávamos muitas coisas juntos. Ele era o meu melhor comparsa, era meu companheiro, que era tudo para mim.

Tudo o que fazíamos juntos e, se eu lhe dizia que íamos tirarnos de uma ponte, ele estava de acordo. Por que você teve que comparecer assim? Essa é uma das razões que me sinto muito só. A circunstância está muito difícil, muito complicada. Embora eu tenha diversos amigos e uma família maravilhosa que está cuidando de mim, não é o mesmo. Dener era tudo pra mim. Agora tenho que focar todo este amor em meu amado Bernardo. O imprevisto é uma coisa que ninguém sabe e que nunca ninguém vai captar como e por que aconteceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima