História De Tabasco 2

História De Tabasco

A história de Tabasco é a sucessão dos detalhes acontecidos dentro do estado mexicano de Tabasco, influenciados por alguns acontecimentos nacional, mais a situação de detalhes particulares, devido à sua singularidade com ligação ao resto do México. A Venda, no oeste do estado. Mais tarde, faria a sua aparição a Cultura maia, florescendo nas terras baixas do estado e da bacia do rio Usumacinta.

De, naquela data, se mostram as cidades de Joy-Chan (hoje Comalcalco), Pomoná, Moral-Reforma e São Cláudio. À chegada dos espanhóis, em 1518, as cidades enormes maias estavam desabitadas, todavia, ainda existiam grupos nahuatl e maias em uma amplo quantidade de populações, sobretudo da Aquáticas. Tabasco, influenciado na turbulência dos primeiros anos do México independente. É a começar por 1940, quando se inicia o desenvolvimento econômico do estado, impulsionado pela descoberta de significativas jazidas de petróleo e a construção da infra-infraestrutura rodoviária. O território do estado de Tabasco está compreendido na localidade central, nas terras baixas da América central.

  • 26 Luigi Risoto
  • Quando você começou com Camara cafe pensou na repuercusión que poderia ter em sua carreira
  • Coração inquebrável – Ha*Ash
  • Indeferido o método do Racing contra o Girona
  • 1998: Onze maneiras de colocar um chapéu (versões)
  • 2013: Viva! Tour

A cultura olmeca foi assentamentos históricos do noroeste de Tabasco, a partir de 1500 a. San Lorenzo e Três Zapotes, no sul do atual estado de Veracruz A Venda no noroeste do estado de Tabasco, território onde se retiraram trezentos anos após ter chegado. A cultura olmeca atingiu seu apogeu a começar por 1000 a. Aqui, criaram a que é considerada a pirâmide mais antiga Mesoamérica, a qual foi formada de argila diante da inexistência de pedras pela região.

Não se compreende com exatidão a razão da eventual queda da cultura olmeca. Sabe-Se que entre os séculos século 400 a. C e 350 a. C., a população da Venda diminuiu drasticamente, pelo que a área ficou escassamente habitada até o século IX. A cultura maia foi uma das culturas fortemente influenciadas pela cultura da civilização olmeca.

Putúnes ou yoko yinikob. Em 1518, o governador Diego Velázquez de Cuéllar organizou uma segunda expedição às terras do Yucatán, recuperando as naos da primeira viagem, e adicionou uma caravela e um bergantim. Foram outra vez como pilotos Alaminos, Camacho e Álvarez, que se somou Pedro Chicote de Sopuerta como residência navegador. Velázquez nomeou seu sobrinho Juan de Grijalva, como capitão-general e como capitães dos outros navios Francisco de Montejo, Pedro de Alvarado e Alonso de Ávila, que se responsabilizaron de fornecer objetos e bastimentos das embarcações. Na viagem participou Juan Díaz, que e também atuar como capelão, escreveu o Itinerário da marinha.

O veedor foi Peñalosa e o tenente general Bernardino Vázquez de Tapia. O primeiro encontro de europeus no território de Tabasco se deu quando o espanhol Juan de Grijalva se envolveu em foz do atual rio Grijalva e desembarcou no vulcão conta com uma altitude, população do Senhorio Chontal de Acalán. Grijalva, em homenagem ao seu capitão, explorando desse jeito bem como o território do atual estado de Tabasco. Rio Grijalva, entretanto foi recebido de forma hostil pelos índios, que com sinais pediam-lhe que se fosse.

Diego de Godoy, que fez a primeira Atuação Notarial no México. Depois de muitas horas de competição, os espanhóis podem derrotar os naturais do público de vulcão conta com uma altitude, e depois de conminarlos a se render, conseguiram negociar com o cacique maia Taabscoob sua sumición à coroa espanhola. Tabasco, e ser uma ponta de lança na conquista de outros territórios. Cabe ampliar, que praticada a façanha de transpor a floresta, os rios, pântanos e lagoas da região, nesta cota do território, Cortez mandou exercer a Cuauhtémoc, que era teu prisioneiro, desde a conquista de Tenochtitlan. Governador da Proviencia de Tabasco.

Vallecillo, proclama a refundação da Vila de Santa Maria da Vitória, e tenta pacificar a província, contudo não pôde subjugar os nativos, e morreu em poucos meses. Em 1526 Cortês nomeia Baltasar de Osório novo Governador da província, que também fracassa, pelo que viaja pra cidade do México para requisitar mais auxílio à Cortês. Deve-se notar que, na localidade, estabeleceram-se alguns colonizadores, pois que a falta de metais preciosos e as condições climatéricas difíceis, não faziam atraente a área. Os crioulos e peninsulares que habitaram a terra tabasqueña durante esta época, trouxeram ao território escravos negros, os quais também se integraram no processo de miscigenação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima