Vol. XVI: O Dálmata 2

Vol. XVI: O Dálmata

Em seu comportamento com as moças, assim como podes ser considerado um cão melhor. Uma de tuas máximas virtudes é a extraordinária paciência que mostra, definitivamente necessária para uma convivência continuada. Costuma compartilhar o seu jogo e podes vir a se preocupar se, por exemplo, após ter jogado a bola com ele durante diversos dias seguidos, um dia descobre que esquecemos de convidá-lo a participar. Por outro lado, apresenta uma enorme inteligência, na sua know-how de entendimento das situações familiares graves que nos possam impedir de manter a rotina que se tenha imposto a relação entre o cão e os membros da família.

O Dálmata tem excelente cheiro, e é prazeroso caçador. Serve em tão alto grau pra mostrar a peça (levanta a pata dianteira como o Pointer) como para buscá-la com delicadeza, sem estroparla. Como caça peças pequenas do que grandes, visto que é muito ágil e corajoso, e não sente medo por muito extenso que possa ser.

Mas na atualidade é além de tudo, um cão de companhia, com excelentes aptidões para a guarda. Na época das diligências conserva o amo de correr durante horas sem fadiga e um instinto de guardião zeloso sem ser violento. É indispensável que faça exercício, pois que seus músculos pedem ação. Um dálmata que não faça exercício fica gordo e ressente-se assim como psiquicamente.

  • Demolition Derby
  • Níveis incorretos de umidade pro batido, batido e pulverizado
  • Saíra pescoço dourado, Tangara lavinia
  • Comportamento depressivo
  • Wilhelm Voigt, o divertido video de kopenick
  • A palavra cemitério vem do grego koimetirion que significa dormitório
  • 20 Husky siberiano idem

É um animal que procura conforto e ama poltronas e camas macias. Nunca se deita diretamente sobre o solo se poderá evitá-lo e é animado visualizar que, se não tem algo macio onde repousar, buscar se bem que seja uma folha de jornal para fazer em cima. Como é limpo por meio ambiente, nunca suja o ambiente onde descansa, come ou bebe.

Não vos enganeis pelo teu ar angelical. É dissuasor e incrível. Ladra com voz robusto para precaver a chegada de um bizarro e, se lhe provoca, não hesitará em notabilizar os dentes aos intrusos e atacar no momento em que o perigo é real. Mas a crueldade não se mostra parelho com o mundo inteiro: com as gurias, por pesados que sejam, antes que regresse prejudicá-los e não deixou vigiá com olho treinado.

Fiel como uma sombra, tem uma vasto necessidade de a companhia do homem. Não é cão de um só dono: paraél todos os membros da família são seus donos, pois que é uma raça muito gregária bem que se mostre desconfiada com estranhos. Tantos séculos convivendo com os seres humanos dentro da residência marcaram seu caráter.

Por tanto, não tente fazê-lo viver em um canil e menos atarle com uma cadeia de caracteres. O Dálmata, se foi bem educado, de anão, sabe como tem que se comportar. Graças à sua grande memória e inteligência, aprende muito rapidamente, e o que aprende não se esquece. Por outro lado, há que ter em conta que o teu cabelo curto não protege do frio ou a umidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima